22 de ago de 2009

TOQUE DO MESTRE



Batido e riscado estava, e o leiloeiro
Não deu muito valor ao violino
Achou que não valia muito a pena
Mas mesmo assim o segurou sorrindo.

“Quanto me dão por ele?” gritou.
“Quem começa a oferta? Vamos ver:
Um dólar, um dólar: quem dá mais?
Dois dólares, quem dá três?”

“Três dólares, dou-lhe uma, dou-lhe duas...”
Mas do meio da multidão
Um senhor de cabelos grisalhos
Veio e pegou no arco então.

Tirou o pó do velho violino
As cordas soltas apertou
E tocou uma doce melodia
Que a todo mundo cativou.

A música parou, e o leiloeiro,
Agora falando de mansinho,
Disse: “Quanto dão pelo velho violino?”
E o segurou com muito carinho.

“Mil dólares, quem dá mais?
Dois, dois mil!” E três, quem dá?
Três mil! Dou-lhe uma, dou-lhe duas...
Vendido!” disse ele pra fechar.

Mas leiloeiro, o que mudou o seu valor?
Foi algo que disseste?
Mas bem clara é a resposta
Foi o toque do Mestre.

Muita gente triste e perdida,
Surrada pelo pecado, em desatino
É menosprezada no leilão da vida
Como o velho violino.

Mas quando vem o Mestre,
A multidão não consegue supor,
Que uma vida possa mudar tanto
Com um toque da mão do Senhor.

Ó Mestre! Estou desafinado
Toca-me Senhor com a Tua mão
Transforma-me, dá-me uma melodia
Para cantar a Ti no meu coração.

0 comentários:

Uniao de Blogueiros Evangelicos

PESQUISANDO

Loading...
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios